Clínica Olhos Oftalmologia

CIOM NEWS

NOVIDADES & ARTIGOS

Acompanhe notícias sobre saúde, novidades e avisos da Clínica CIOM, sua clínica na zona norte do Rio de Janeiro

Crianças com problemas respiratórios durante o sono

A revista norte-americana Pediatrics publicou, em seu site, um amplo estudo realizado pelo Colégio de Medicina Albert Einstein, da Yeshiva University, envolvendo mais de 11 mil voluntários, que foram acompanhados por mais de seis anos. O estudo apontou que as crianças mais novas, com problemas respiratórios durante o sono, são propensas a desenvolver dificuldades comportamentais, como hiperatividade e agressividade, além de sintomas emocionais e dificuldade de comportamento.

As principais características de problemas de respiração durante o sono são o ronco (acompanhado, em geral, pela respiração pela boca) e apneia do sono. Esses problemas costumam acontecer principalmente em crianças de dois a seis anos de idade e segundo estatísticas da Academia Americana de Otorrinolaringologia e Cirurgia do Pescoço uma em cada dez crianças ronca regularmente e de 2 a 4% delas tem apneia do sono. Segundo a Academia, as causas mais comuns destes distúrbios são aumento das amígdalas ou das adenoides.

“Esta é a evidência mais forte mostrada por dados de que roncar, respirar pela boca, e apneia (longas pausas anormais na respiração durante o sono) podem ter sérias consequências comportamentais e emocionais para crianças. Os pais e pediatras também devem prestar muita atenção a desordens na respiração durante o sono em crianças muito jovens, talvez até mesmo no primeiro ano de vida”, disse a coordenadora do estudo, Karen Bonuck, Ph.D., professora de medicina da família e social e de obstetrícia e ginecologia e saúde das mulheres no Colégio de Medicina Albert Einstein à agências internacionais de notícias e depoimento publicado no site do jornal O Globo.

O co-autor do estudo e professor de medicina do sono e de neurologia da Universidade de Michigan, Ronald D. Chervin disse que “até agora, nós realmente não temos fortes indícios de que esses problemas de respiração durante o sono realmente são precedentes de comportamento problemático como hiperatividade”.

O estudo analisou os efeitos combinados dos padrões de ronco, apneia e respiração pela boca no comportamento das crianças voluntárias, entre 6 meses e 6 anos. Os pais participaram, minuciando os pesquisadores com dados de observação. Quando as crianças completavam 4 e 7 anos, os pais preencheram o chamado Questionário de Força e Dificuldades (SDQ, na sigla em inglês), utilizado com muita frequência para avaliar comportamento.

Esse questionário avalia desatenção e hiperatividade, sintomas emocionais, problemas de relacionamento, de conduta e comportamentos pró-sociais. Também forma avaliados nível sócio-econômico, tabagismo materno e baixo peso no nascimento.

“Descobrimos que crianças com distúrbios respiratórios durante o sono eram entre 40% e 100% mais propensas a desenvolver problemas comportamentais por volta dos 7 anos de idade, em comparação com crianças sem problemas respiratórios. A maior ocorrência era de hiperatividade, mas vimos aumento da incidência em todas as cinco medidas comportamentais”, revelou Karen Bonuck.

Segundo ela, acredita-se que problemas de respiração durante o sono podem originar problemas comportamentais na criança, afetando o cérebro de diversas maneiras, tais como a diminuição dos níveis de oxigênio e aumento dos níveis de dióxido de carbono no córtex pré-frontal, interrompendo os processos restaurativos do sono e perturbando o equilíbrio dos diversos sistemas celulares e químicos.

Segundo estatísticas da Academia Americana de Otorrinolaringologia e Cirurgia do Pescoço, o tratamento para problemas respiratórios durante o sono em caso grave é a cirurgia. Crianças obesas ou com sobrepeso devem emagrecer.


Clínica CIOM
✔ ENDEREÇO

Rua Hermengarda, 428 | Méier
Rio de Janeiro | RJ | Brasil | Cep 22441-120


O Centro Integrado de Oftalmologia do Méier cuida da saúde da sua família há 40 anos,
com muito amor e dedicação ❤ CIOM, a sua clínica na Zona norte do Rio.

Facebook